A mulher no cenário da música eletrônica

Como em outros lugares, na música eletrônica a mulher também é muitas vezes invisibilizada, é notável a superior quantidade de DJ’s e produtores masculinos, sobre o sexo oposto. Entretanto muitas vezes a mulher toma um lugar que não deveria nessa corrente cultural.

Na música eletrônica, bem como em outros tipos de música, e entretenimento muitas vezes a mulher é hiper sexualizada, estando presente em clipes e festivais, com quase nenhuma roupa, para ilustrar o trabalho muitas vezes produzido por homens.

Apesar de poucos, temos vários nomes femininos no cenário musical eletrônico mundial, mas nada que se compare ao numero de homens. Prova disso é que na premiação anual da DJ Mag, que lista os 100 melhores dj’s de 100 projetos musicais, apenas 3 são femininos, somando ao todo 5 mulheres contra a maioria esmagadora dos outros 95 premiados.

Outro fato é que a mesma premiação, é que apesar de atualmente ser por voto popular, desde 1997, quando a premiação começou a ser executada, nunca se teve uma mulher na primeira posição. E no sita da revista (DJ Mag), na qual ela divulga o resultado anual, das edições á partir de 2004, nesse período 2004 – 2016, nunca se teve uma mulher nas 10 primeiras posições da premiação.

Alguns nomes

De várias mulheres que temos no cenário internacional, 3 projetos em particular tem uma repercussão e crescimento considerável, estando tanto nas principais premiações, quanto nos principais festivais.

Nervo

De 2010 pra cá as irmãs nervo vem carregando vários prêmios, e estando nos principais festivais, além de ter prêmios como o grammy, elas estiveram em várias edições da tomorrowland, inclusive na edição brasileira.

Mija

Com mais de 30 shows fechados até maio, Mija já produziu com grandes nomes da música eletrônica, dentre eles Skrillex, DJ Snake, Jack U entre outros. Alem disso Mija faz parte do tima da OWSLA, uma das maiores gravadores de música eletrônica atualmente.

Krewella

O Antes trio, hoje dupla, conta com mais de 54 milhões de visualizações, em um dos seus clipes. E Também estiveram presentes em algumas edições da Tomorrowland, também tiveram suas singles, nas paradas musicais.

 

Fica então a conclusão, de quão pouco temos a participação feminina na sociedade, bem como nos mais diversos setores, como no entretenimento, por exemplo.

Posts Relacionados

Deixe um Comentário: