Cortejo do Pau da Bandeira leva milhares de pessoas às ruas de Barbalha

Na noite de sábado,28/05, aconteceu solenidade pública sobre o registro da Festa do Pau de Bandeira de Santo Antônio e homenagens aos mestres da Cultura.

Por Elizangela Santos – Engenho de Notícias

Barbalha 2016

Com o título de Patrimônio da Cultura Imaterial do Brasil, Barbalha realiza a primeira edição da Festa do Pau da Bandeira de Santo Antônio, após conquistar o reconhecimento do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). A abertura oficial dos festejos alusivos ao padroeiro aconteceu neste domingo (29), com os cortejos dos grupos de tradição e do Pau da Bandeira, erguido às 19 horas de frente à matriz. Foram mais de 300 mil pessoas nas ruas de Barbalha neste domingo. A cidade é a primeira do Ceará, quarta no Nordeste e uma das nove no Brasil a conquistar o título, inscrito no Livro de Registro das Celebrações brasileiras.

No sábado, uma solenidade ao lado da Matriz de Santo Antônio, marcou publicamente o reconhecimento, com descerramento de uma placa com o registro da festa e o lançamento da Escola de Saberes Tradicionais, com assinatura de cessão do prédio histórico do Palácio 3 de Outubro, em regime de comodato por 10 anos, para sediar a instituição, idealizada pelo cineasta Rosemberg Cariry.

A solenidade contou com a presença da superintendente do Iphan-CE, Diva Figueiredo, do secretário da Cultura do Estado do Ceará, Fabiano dos Santos Piúba, do secretário de Cultura e Turismo de Barbalha, Antônio de Luna, do prefeito de Barbalha, José Leite, e carregadores do Pau da Bandeira. Personagens importantes da história, a exemplo dos mestres da Cultura, receberam homenagem especial, com uma certificação de titulação do Iphan, pela contribuição cultural à festa.

O descerramento da placa com a certificação do Iphan aconteceu no prédio histórico do Casarão Hotel, sede da Secretaria de Cultura da cidade, onde há uma sala de exposição sobre a história da Festa de Barbalha. Também foi descerrada placa em homenagem ao carregador do Pau da Bandeira, Cícero Ricart (Careca). Ele faleceu ano passado durante o cortejo.

Receberam as homenagens com as certificações, o mestre Antônio Francisco Sales, do grupo de Penitentes Irmãos da Cruz; mestre José Paulo Felipe, do Reisado do Congo; o mestre Pedro José da Silva, da Banda Cabaçal Santo Antônio; e o Ex-capitão do Pau da Bandeira, por 17 anos, Augustinho José dos Santos, além do secretário de Cultura, Antônio de Luna.

O prefeito Jose Leite destaca a titularidade de Patrimônio Cultural Brasileiro e disse que a festa faz parte de todo um contexto de cultura do País, sendo a primeira e única no Ceará com essa menção. Ele ressalta o lançamento da Escola de Saberes, numa parceria da administração com o Instituto Pró-Memória de Barbalha. “Essa escola vai resguardar toda a característica da festa para que continue sendo realizada como os antepassados fizeram”, disse. O prefeito ainda entregou, durante a solenidade, uma placa de reconhecimento à superintendente do Iphan-CE, pelos relevantes trabalhos prestados à cidade de Barbalha

O secretário Antônio de Luna disse que para ele é uma imensa alegria estar à frente da secretaria de Cultura local, podendo vivenciar esse momento histórico, e, de alguma forma, também contribuir para esse reconhecimento, que contou com artistas, historiadores, intelectuais de Barbalha, personagens importantes que fazem parte desse grande evento brasileiro que se tornou a Festa do Pau de Bandeira de Santo Antônio de Barbalha. O secretário de Cultura do Estado, Fabiano dos Santos Piúba, parabenizou a todos pela conquista do registro da festa como patrimônio imaterial e ressaltou a importância de continuidade do trabalho de salvaguarda, daqui por diante.

 

 

Posts Relacionados

Deixe um Comentário: