Caso Ágatha: PMs envolvidos na investigação devem prestar depoimento nesta segunda

Ágatha é a quinta criança morta em ações policiais no estado do Rio de Janeiro

Caso Ágatha: PMs envolvidos na investigação devem prestar depoimento nesta segunda

Foto: Reprodução redes sociais

Os policiais militares envolvidos na ação que resultou na morte de Ágatha Felix, de 8 anos, no Complexo do Alemão, deverão prestar depoimento nesta segunda-feira (23) na Delegacia de Homicídios da capital, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

A menina morreu na noite de sexta-feira (20). Ela estava dentro de uma Kombi com avô, quando foi atingida nas costas por um tiro de fuzil durante uma ação da Polícia Militar (PM). A polícia afirma que houve uma troca de tiros com bandidos, mas segundo testemunhas, a bala partiu dos PMs que atiraram contra uma moto que passava pelo local, e o tiro atingiu a criança. Ágatha chegou a ser levada para a UPA do Alemão e transferida para hospital Getúlio Vargas, mas não resistiu aos ferimentos.

Com a morte de Ágatha, sobe para 5 o número de crianças mortas em ações policiais no estado do Rio de Janeiro. Segundo o governo do Rio, houve uma queda 21% no número de homicídios dolosos nos primeiros meses do ano.

Enquanto os homicídios dolosos caíram, as mortes por agentes da segurança pública aumentaram. De acordo com dados do Instituto de Segurança Pública do estado, a polícia nunca matou tanto quanto agora, entre janeiro e agosto desse ano foram registrados 1.249 casos.

Denúncia à ONU

A morte de Ágatha Félix comoveu milhares de pessoas, os movimentos sociais de favelas do Rio de Janeiro e a organização não governamental Justiça Global a denunciarem o governador Wilson Witzel e o Estado Brasileiro ao Alto Comissariado da Organização das Nações Unidas para Direitos Humanos. A denúncia afirma que a “morte de Ágatha é consequência direta da política de abate imposta pelo governador às favelas do Rio”.

Assinam o pedido os movimentos Papo Reto, Fórum Grita Baixada, Instituto Raízes em Movimento, Fórum Social de Manguinhos, Mães de Manguinhos, Movimento Moleque, Rede de Comunidades e Movimentos contra a Violência e Arquitetxs Faveladxs.

O assassinato de Ágatha também gerou críticas à política de segurança pública por parte da Ordem dos Advogados do Brasil, da Anistia Internacional no Brasil e da Defensoria Pública do Estado do Rio.

“As mortes de inocentes, moradores de comunidades, não podem continuar a ser tratadas pelo governo do Estado como danos colaterais aceitáveis. A morte de Ágatha evidencia mais uma vez que as principais vítimas dessa política de segurança pública, sem inteligência e baseada no confronto, são pessoas negras, pobres e mais desassistidas pelo Poder Público”, disse a seccional fluminense da OAB.

Share this Story
Carregar mais Posts Relacionados
Carregar Mais Por Rayssa Leonel
Carregar Mais Em Notícias

Sobre Rayssa Leonel

Estudante de comunicação, pesquisadora das artes sensuais de permanecer viva em todos os rolês. Uma mulher prettamexmo (meu insta), bandoleira, com a cabeça na lua e os pés nas águas.

Últimas

Assine nossa newsletter e receba nossas novidades por email

Mantemos os seus dados privados e os compartilhamos apenas com terceiros que tornam este serviço possível. Leia nossa política de privacidade.

Instagram

  • Baseado na obra de Caio Fernando Abreu, o espetáculo faz temporada na Casa Ninho
#teatro #cariri
  • Os interessados em participar da Mostra Sesc de Culturas devem efetuar a inscrição apenas como Pessoa Jurídica (incluindo MEI)
#sesc #mostrasesccariri
  • Na assembleia foi deliberado ainda sobre o I Seminário do Programa do Território da Palavra, que acontece em fevereiro.
#cariri #cultura
  • Confira as reações dos flamenguistas diante do anúncio de Gabigol, no nosso site. Link na Bio
#gabigol #flamengo #diadofico #hojetemgoldogabigol
  • Diante do aumento do número de brasileiros apreendidos na fronteira, o governo Trump está avaliando medidas adicionais além das deportações
  • O  Tribunal Regional Federal da 3ª Região determinou que o Ministério  comprove que os erros no Enem 2019 já foram solucionados.
#enem #sisu #prouni #inep #educacao
  • Homenagens, pedidos de justiça e marcas que não se apagam. Sete anos da segunda maior tragédia no Brasil, em número de mortes, causada por incêndio.
#noticias
  • Todo dia tem gente diferente tentando emplacar um sucesso. Depois de nomeado hit do carnaval, a canção toca em todo canto do Brasil. Por isso todo mundo quer ter um sucesso na boca do povo e nas ruas das cidades.
Veja as apostas e confira nossa playlist link na Bio
#hitdecarnaval #carnaval #spotify

Siga-nos!